Cultura

Itália celebra ‘Dia do Carbonara’ com polêmica sobre receita

ROMA, 5 ABR (ANSA) – A Itália celebra neste sábado (6) o “Carbonara Day”, ou, em português, “Dia do Carbonara”, em homenagem a um dos pratos mais célebres da gastronomia nacional e ícone de Roma. Neste ano, a data será comemorada com uma polêmica em relação a origem e a versão clássica da receita.   

A iniciativa é promovida pelas Associações das Indústrias do Doce e da Massa Italianos (Aidepi) e pela Organização Internacional da Massa (IPO) e irá mobilizar usuários do Twitter, Facebook e Instagram para utilizarem as hashtags #CarbonaraChallenge e #carbonaraday.   

A ideia é que chefs, blogueiros, especialistas e amantes de gastronomia publiquem suas reproduções da receita, que geralmente são diferentes da original. A versão clássica é feita com ovos, guanciale (a papada do porco), queijo pecorino, azeite e pimenta do reino. No ano passado, a data mobilizou 270 milhões de amantes de massas nas redes sociais para discutir sobre a preparação correta da receita tradicional. Considerada uma das receitas mais controvérsias e imitada do mundo, o macarrão à carbonara é um o prato de massa preferido dos jovens italianos entre 15 e 35 anos de idade, segundo uma pesquisa patrocinada pelo aplicativo de delivery Just Eat.   

Origem – O prato foi mencionado pela primeira vez em um filme italiano de 1951, protagonizado por Aldo Fabrizi. Três anos depois apareceu na obra literária “Racconti Romani”, de Alberto Moravia. No entanto, a primeira receita do macarrão à carbonara foi publicada em um guia de restaurantes em um bairro de Chicago, nos Estados Unidos, revelou uma pesquisa de Luca Cesari, na biblioteca Gastronômica Acadêmica Barilla. O estudo coloca novamente em debate a origem do popular prato italiano. (ANSA)