Mundo

Islândia reconta votos e mulheres ‘perdem’ maioria no Parlamento


REYKYAVIK, 26 SET (ANSA) – No fim da tarde deste domingo (26), a presidente da Comissão Eleitoral da Islândia, Ingi Tryggvason, anunciou que a recontagem de votos para o Parlamento mostrou que as mulheres não terão uma maioria na Casa.   

A recontagem foi realizada em seis circunscrições e três mulheres que haviam vencido viram o resultado virar de maneira contrária. Com isso, ao invés das 33 eleitas, que representavam 52,3% das 63 cadeiras disponíveis, elas somarão 30 – 47,6%.   

O resultado havia sido bastante alardeado pelo governo local, já que seria a primeira vez na história que um país europeu tinha um Parlamento formado majoritariamente por mulheres.   

Com o percentual, porém, o país continua à frente da Suécia como a nação do continente com a maior quantidade de representantes femininas no Legislativo. (ANSA).   

Saiba mais
+ Mãe de Medina compara Yasmin Brunet a ‘atriz pornô’ e colunista divulga conversa
+ Chamada de atriz pornô, Yasmin Brunet irá processar mãe de Gabriel Medina
+ Mulher divide marido com mãe e irmã mais nova: ‘Quando não estou no clima’
+ Em pose sexy, Cleo Pires afirma: "Amando essa minha bunda grande"
+ Médicos encontram pedaço de cimento em coração de paciente durante cirurgia
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio