Mundo

Irã derruba drone dos EUA e eleva tensão

TEERÃ, 20 JUN (ANSA) – O Irã anunciou nesta quinta-feira (20) que abateu um drone de vigilância dos Estados Unidos, elevando a tensão entre os dois países. As autoridades de Washington também confirmaram que o drone foi abatido, mas negaram que o aparelho tenha violado o espaço aéreo iraniano, como alega Teerã. Os EUA afirmam que o drone estava em operação em área internacional.   

A queda da aeronave ocorreu às 4h05 de hoje, pelo horário local (0h05 no horário de Brasília). O drone foi abatido por um sistema de mísseis terra-ar do Irã enquanto sobrevoava o Estreito de Ormuz. Acusando o drone dos EUA de espionagem, o comandante-chefe da Guarda Revolucionária Iraniana, Hossein Salami, disse que cruzar a fronteira do país era a “linha vermelha” para sua corporação reagir. Ele classificou o abatimento do drone como uma forma de mostrar “como a nação iraniana lida com seus inimigos”.   

“Não vamos nos envolver em uma guerra com qualquer país, mas estamos totalmente preparados para a guerra”, completou o comandante.   

O episódio eleva os temores de uma possível guerra entre Irã e Estados Unidos e vem dias após dois petroleiros explodirem no Golfo de Omã – os americanos também acusam os iranianos por esse ataque -. Em resposta, os EUA enviaram mais de mil soldados ao Oriente Médio. No ano passado, o presidente Donald Trump decidiu retirar os EUA do acordo nuclear com o Irã, assinado em 2015, e impôs novas sanções econômicas ao país, o que desagradou Teerã. A decisão de Trump foi criticada pela China, Rússia e pelos aliados dos americanos na Europa, que enxergaram um potencial risco de tensão. (ANSA)