Geral

IPC-S fecha maio com quedas de preços nas sete capitais pesquisadas

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) fechou maio com deflação (queda de preços) nas sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV). A menor taxa foi observada em Belo Horizonte (-0,75%). Em abril, a capital mineira havia registrado deflação de 0,16%.

Outras três capitais tiveram deflação mais intensa em maio, na comparação com as taxas do mês anterior: Salvador (-0,39% em maio, ante -0,16% em abril), São Paulo (-0,60% em maio ante -0,46% em abril) e Recife (-0,22% em maio ante -0,01% em abril).

Duas capitais passaram a registrar deflação em maio depois de registrarem inflação em abril: Rio de Janeiro (-0,09% em maio ante 0,16% em abril) e Porto Alegre (-0,71% em maio ante 0,27% em abril).

Brasília foi a única capital que, apesar de continuar registrando deflação, teve em maio (-0,67%) uma taxa mais alta do que em abril (-0,71%).

A média nacional do IPC-S, divulgada ontem (1º)  ficou em -0,54%, abaixo do -0,18% de abril.

Veja também

+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ Robert De Niro reduz limite do cartão da ex-mulher e diz que coronavírus implodiu suas finanças
+ Maria Zilda relembra como soube que Ary Fontoura era gay: “A coisa mais incrível que já ouvi”
+ Rafa Kalimann ensina receita de palha italiana; veja o vídeo
+ Juliana Caetano, do Bonde do Forró, fala sobre proposta de 500 mil reais que recebeu
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior