Economia

IPC-Fipe ganha força e sobe 0,08% na 2ª quadrissemana de junho

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,08% na segunda quadrissemana de junho, acelerando em relação à alta marginal de 0,01% verificada na primeira quadrissemana deste mês, segundo dados publicados hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Na segunda leitura de junho, quatro dos sete componentes do IPC-Fipe subiram com mais força ou registraram deflação menor. Foi o caso de Habitação (de 0,21% na primeira quadrissemana para 0,46% na segunda quadrissemana), de Despesas Pessoais (de 1,15% para 1,23%), de Saúde (de 0,20% para 0,21%) e de Alimentação (de -1,10% para -0,97%).

Por outro lado, os demais itens avançaram de forma mais contida ou passaram a cair: Educação (de 0,05% para 0,01%), Transportes (de 0,28% para -0,01%) e Vestuário (de 0,04% para -0,12%).

Veja abaixo como ficaram os componentes do IPC-Fipe na segunda quadrissemana de junho:

– Habitação: 0,46%

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

– Alimentação: -0,97%

– Transportes: -0,01%

– Despesas Pessoais: 1,23%

– Saúde: 0,21%

– Vestuário: -0,12%

– Educação: 0,01%

– Índice Geral: 0,08%

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?