ISTOÉ Gente

Internautas questionam Thiago Gagliasso na Secretaria de Cultura do Rio

Crédito: Reprodução/Instagram

A nomeação do ator Thiago Gagliasso, de 29 anos, irmão do também ator Bruno Gagliasso, para um cargo na Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa do Rio (Secec) causou polêmica ontem nas redes sociais. Sem ter se destacado em atividades ligadas à cultura, o ator foi exaltado pela secretaria como “influenciador digital com grande número de seguidores”.

“Gagliasso está trazendo a experiência do seu canal no YouTube e perfil no Instagram para as redes sociais da Secec”, afirmou o órgão em nota.

Gagliasso tinha até a tarde de ontem 424 mil seguidores no Instagram, 172 mil no Twitter e 5.440 no Facebook, enquanto Anitta tinha 37,2 milhões de seguidores no Instagram, 8,45 milhões no Twitter e 12,5 milhões no Facebook. A nomeação de Thiago para assistente da Superintendência de Artes da Secec ocorreu em fevereiro.

A qualificação de Thiago para desempenhar a função foi questionada por muitos internautas. Na nota, a secretaria afirmou que “como ator, Thiago Gagliasso está fazendo a interface da secretaria com o mundo artístico. A pasta afirmou que Gagliasso estaria apresentando sugestões de parcerias para serem analisadas pela Superintendência de Artes” e que “o mundo digital é uma grande ferramenta de democratização do acesso das populações mais carentes à cultura”.

A secretaria também exaltou a participação do ator em um projeto social de formação de atores na escola de samba Beija-Flor de Nilópolis. “Thiago possui a experiência tão necessária, hoje em dia, do voluntariado no terceiro setor”, afirmou a secretaria na nota.

Questionado por uma internauta sobre sua qualificação, Thiago respondeu: “Cinco anos trabalhando com evento, economia criativa, formamos 18 atores na comunidade de Nilópolis sem a leizinha que beneficia lacradores”, numa provável menção à Lei Rouanet. “Experiência irei adquirir com o tempo, mas a vontade de fazer o bem e direito está acima de qualquer coisa! Pode cobrar.” Nas respostas, recebeu mais críticas: “Cinco anos trabalhando com evento? A tia do cerimonial da minha cidade trabalha há uns 30 anos e nem por isso é capacitada”, escreveu outro internauta.

Após ter destacado a competência de Thiago como influenciador digital, a secretaria divulgou outra versão da nota sobre a nomeação do ator. Desta vez, afirmou que Thiago “foi escolhido por sua capacidade de trabalho” e descreveu a rotina diária do ator e funcionário. “Seu expediente na Secec é de nove horas por dia, com uma hora de almoço, de segunda a sexta.”

Procurada pelo jornal O Estado de S. Paulo para falar sobre a nova versão da nota, a Secec não havia se manifestado até as 18h50. Thiago Gagliasso também não respondeu a pedidos de entrevista do jornal.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.