Esportes

Internacional vence Aimoré debaixo de vaias e protestos da torcida no Beira-Rio


Debaixo de muitas vaias pelo péssimo futebol, o Internacional venceu o Aimoré, por 1 a 0, neste domingo à noite, no estádio Beira-Rio, pela 10ª rodada do Campeonato Gaúcho. O resultado apertado e suado, pelo menos, serviu para recolocar o time na zona de classificação das semifinais.

Com 15 pontos, o Internacional é o terceiro colocado, atrás do rival Grêmio, com 18, e do líder Ypiranga, com 21, porém, com um jogo a mais 10 a 9 do que a dupla Gre-Nal. O Aimoré segue com 11 pontos, em nono lugar, indo para a última rodada ainda ameaçado pelo rebaixamento. Ele encerra sua participação no próximo sábado, diante do São Luiz, no estádio Cristo Rei.

A torcida vaiou o Internacional durante todo o jogo, como se fosse um desabafo pelo vexame do meio de semana, quando o Internacional foi eliminado da Copa do Brasil pelo modesto Globo-RN, que disputa a Série D do Brasileiro. O time sentiu a pressão, errou muitos passes e apenas correu.

Na verdade, quem mais se fez notar no estádio foi a torcida, que vaiou o time desde o aquecimento antes do jogo. A insatisfação foi direta com gritos de raça e mercenários. Durante o jogo dois jogadores foram os mais visados: o volante Edenilson e o zagueiro Victor Cuesta, justamente, os mais veteranos do time. Eles eram vaiados quando pegavam na bola.

As torcidas organizadas protestaram antes do jogo e deixaram o Beira-Rio após os primeiros minutos de bola rolando. E no segundo tempo, muitos torcedores deixaram seus lugares e foram embora, mostrando a indignação pela pobreza de futebol apresentado nesta temporada.

Tantos protestos podem gerar uma reviravolta no departamento de futebol do Internacional, tão cobrado também pela exigente imprensa gaúcha. O primeiro passo foi a demissão do executivo Paulo Bracks. O técnico uruguaio Alexander Medina segue balançando, mas, talvez, consiga uma sobrevida até o Gre-Nal da próxima quarta-feira, às 21 horas, adiado da nona rodada devido a confusão causada pela torcida do Inter que atirou pedras na delegação do Grêmio.

O gol da vitória foi marcado por David, o seu primeiro pelo clube, ainda no primeiro tempo. Mas nem houve comemoração. Para os colorados, neste momento, não existe nada para comemorar, mas, apenas para lamentar. O futuro do time parece sombrio.