Instinto de sobrevivência

Globo/ João Cotta

Viver a personagem Marion na minissérie “13 Dias Longe do Sol”, da Globo, fez a atriz Carolina Dieckmann, 39 anos, pensar em como reagiria se estivesse na mesma situação: soterrada nos escombros de um prédio em construção que desabou. “Acho que lutaria até o fim”, afirma a atriz em entrevista exclusiva para a coluna. “Mesmo se estivesse presa às ferragens, numa situação até pior do que a dela. Acredito que o instinto de sobrevivência prevalece. É muito forte, incontrolável, avassalador mesmo.” Carolina, que está morando em Miami com o filho, José, de 10 anos, e o marido, Tiago Worcman, vice-presidente sênior da MTV e da Paramount Channel para a América Latina, esteve no Brasil recentemente para o lançamento da trama, que cativou a atriz desde o primeiro momento em que soube da história. “Gosto muito dessa emoção contada em camadas. Como se passa numa situação limite, tivemos que desenhar bastante essas emoções para não ser drama e desespero o tempo todo”, diz. “Então tem fome, cansaço, sede, medo, mas alívio, esperança e até momentos de devaneio e loucura.

A personagem também tem muitos mistérios que vão sendo desvendados capítulo a capítulo.”

Carnaval sertanejo

Divulgação

Artista mais ouvida pelos brasileiros no YouTube, a cantora Marília Mendonça, que também está entre os primeiros lugares de todas as plataformas de streaming e nas rádios, vai brilhar no Carnaval. Ela será uma das estrelas de um camarote na Sapucaí, no Rio de Janeiro. Antes, aparecerá entre as atrações de um festival pré-carnavalesco em São Paulo, A cantora, que despontou em meio à moda das vozes que integram o “feminejo”, tem uma explicação para o sucesso meteórico do sertanejo: “Desde as letras mais raiz, com causos e modas, até os dias de hoje, falando sobre temas passionais e da rotina, o ritmo gera identificação”, diz.

Que sucesso é esse?

Divulgação

Dona do hit “Que Tiro Foi Esse”, que dominou as redes sociais com vídeos de anônimos e famosos, Jojo Maronttinni está feliz da vida. Na música, a palavra “tiro” é usada como gíria para falar de alguém deslumbrante. A cantora, que tem contrato com a Universal, falou à coluna sobre o sucesso-surpresa e a importância de fazer o funk ser respeitado.

“Que tiro foi esse” viralizou nas redes sociais e já é cotada para música do Carnaval. Que sucesso é esse?

Estou surpresa com tudo isso. Fico sem palavras, porque recebo muitas curtidas e vejo muitos famosos fazendo vídeos. São pessoas de um padrão social muito diferente do meu. Saber que tenho agradado todo o tipo de público me faz ter mais vontade de seguir em frente.

O que tem a dizer sobre as críticas?

Estou ciente que nem todo mundo gosta de mim, mas nem é obrigado a gostar. Aos críticos só tenho uma coisa a dizer: amai o próximo como a ti mesmo. Eu amo geral! “Que Tiro Foi Esse” segue a linha do funk com uma pegada dançante, é pra todo mundo se divertir muito na pista.

Vários funkeiros, entre eles Anitta, falam da importância de fazer o funk um ritmo conhecido e respeitado. Essa é uma preocupação sua também?

Sim, é de todos que sabem a importância do funk como música brasileira, voz do povo e geração de empregos. Muita gente que não tinha esperança na vida encontrou no funk a luz no fim do túnel. E dançar é muito bom, né, gente?

Brilho e vaias

Mehdi Taamallah

Neymar teve uma atuação brilhante na goleada Paris Saint-Germain sobre o Dijon na quarta-feira 17. Mas terminou vaiado pela própria torcida por não ter deixado Cavani bater um pênalti. Se marcasse o gol, Cavani poderia ter se tornado o maior artilheiro da história do time – recorde que Neymar ainda está bem longe de alcançar, mesmo tendo convertido a cobrança.

Agora vai

Divulgação

A apresentadora Sabrina Sato e o ator Duda Nagle ficaram noivos. Ele fez questão de mostrar o momento romântico em seu Instagram. “Agora é oficial”, disse. A postagem pegou até Sabrina de surpresa. Ela afirmou que queria dar a notícia em seu canal no YouTube, mas “o Duda foi lá e postou”, referindo-se à foto em que ela aparece de aliança. A noiva está confiante: “Ou caso esse ano ou não caso mais”.

Do YouTube para os livros

Divulgação

Christian Figueiredo já foi um dos maiores nomes do YouTube no Brasil, quando seu canal atingiu 9 milhões de inscritos. Hoje ele está bem atrás de Whindersson Nunes, seguido por 26 milhões. Agora em uma plataforma mais tradicional, o rapaz lançou um livro estreia como autor de ficção — ou quase. “Um Coração Maior que o Mundo” fala sobre o encontro entre o tímido Chris e Lily, uma jovem socialite. Xará do autor, o protagonista também sonha em se tornar escritor.

A nova estrela da raquete

Divulgação

Depois de 53 anos, uma tenista brasileira conseguiu passar da primeira rodada do campeonato Aberto da Austrália. Beatriz Haddad Maia venceu a jogadora local Lizette Cabrera por dois sets a zero (7/6 e 6/4). A última vitória brasileira na chave feminina do torneio havia sido de Maria Esther Bueno, em 1965. Beatriz foi eliminada na segunda rodada. Ela ocupa a 70ª posição no ranking da WTA.

Com André Sollitto e Giorgia Cavicchioli

 


Mais posts

Ver mais
X

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.