Inspiração e Exemplo

Crédito: Pexel

Inspiração e Exemplo (Crédito: Pexel)

As crianças já nascem com uma pré-disposição ao aprendizado, isso é natural. Elas vão aprender e se desenvolver a partir do que vivenciam desde seus primeiros momentos de vida fora do útero da mãe. Boa parte desses aprendizados serão absorvidos pela criança através da observação das atitudes dos adultos que a cercam. Muitos pais sabem da importância de ser um bom exemplo para seus filhos, mas poucos entendem, de fato, o quanto isso é parte fundamental do desenvolvimento das crianças. 

+ Saiba como criar uma rotina para o seu bebê e confira os benefícios
+ Os 5 mandamentos da maternidade: acolher, compartilhar, empoderar, colorir e experimentar
+ Fernanda Rodrigues revela que precisou fazer terapia para lidar com a maternidade

+ REVELADO! Conheça o guia de alimentação ideal para seu filho!

A creche/escola e a sociedade também terão um papel importante na formação dessa criança, mas é em casa, através do que vivenciam e experimentam com os pais que elas vão aprendendo valores que carregarão para a vida toda.

É através de comportamentos sociais e emocionais não planejados, que as crianças são mais influenciadas pelos pais. A espontaneidade desses momentos denuncia valores essenciais para a construção do comportamento, da moral e da ética das crianças. Portanto não basta querer ser um bom exemplo e se esforçar para cumprir tal papel, é preciso realmente ser o indivíduo que você gostaria que seu filho fosse. 

No bom dia para o vizinho, ao dizer por favor e obrigada, na hora de comer o verdinho, ao passar protetor solar, ao atravessar na faixa de pedestre… são nesses pequenos momentos do dia a dia que se ensina cuidado e respeito ao próximo e a si mesmo. Esses são exemplos simples, de valores importantes para uma boa vida adulta.   

Abaixo estão algumas atitudes positivas para se tornar um verdadeiro exemplo para os filhos

  1. Não tente ser perfeito, ninguém é. Errar faz parte da vida, e a forma com que o adulto lida com seus próprios desacertos, tem uma ligação importante com o desenvolvimento da criança. 
  2. Comunique-se bem. Para uma boa comunicação, tão importante quanto todos poderem falar, é todos poderem ser ouvidos.
  3. Alinhe seu discurso às suas atitudes. A discordância entre esses dois gera insegurança na criança.
  4. Reconheça que não sabe tudo. Essa é uma maneira simples de mostrar para os filhos que todos têm dificuldades e limitações, e que estamos sempre aprendendo.
  5. Não se esforce para ser um exemplo. Entenda, você já é um exemplo a todo momento. 
  6. Cuide-se: coma e durma bem, pratique atividade física regularmente. Se cuidar não só é um ótimo exemplo, como ajuda a garantir mais tempo perto do seu filho.

Estabelecer uma conexão saudável entre pais e filhos desde cedo, faz toda diferença no desenvolvimento da criança. Se precisar de ajuda, clique no link que eu posso te ajudar.

+ Conheça agora o guia de alimentação ideal para seu filho!


Sobre o autor

Nutricionista, Formada pela USU - Rio de Janeiro em 2003, especializada em alimentação infantil. Trabalha com crianças desde 1999, quando, ainda na faculdade, dava aulas de capoeira. Em 2013 estreou como apresentadora no canal GNT dos programas Socorro! Meu Filho Come Mal, Cozinha Colorida da Kapim e, em 2018, o Socorro! Meus Pais Comem Mal. Autora de 2 livros, homônimos dos programas, um deles com mais de 60 receitas para a família toda colocar a mão na massa. Kapim é mãe de dois adolescentes muito legais e que comem superbem, Sofia (15) e Antonio (13). Nesses mais de 20 anos trabalhando com crianças, já ajudou a transformar e melhorar os hábitos alimentares de milhares de famílias, sempre buscando uma conexão saudável entre todas as partes envolvidas: pais, filhos e o alimento.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.