Economia

Índice de Commodities do Banco Central sobe 12,30% em maio ante abril

O Índice de Commodities do Banco Central (IC-Br) subiu 12,30% em maio ante abril, informou nesta quarta-feira, 3, a instituição. O indicador passou de 200,81 pontos para 225,52 pontos.

Para efeito de comparação, o BC também divulga em seu documento o indicador internacional de commodities, o CRB, que avançou 4,76% na mesma relação mensal.

A alta do IC-Br na margem em maio foi resultado direto do avanço dos três segmentos que compõem o indicador: Agropecuária (12,32%), Metal (9,36%) e Energia (14,09%).

Em Agropecuária, estão incluídos itens como carne de boi, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, café, arroz e carne de porco. Já o segmento de Metal reúne alumínio, minério de ferro, cobre, estanho, zinco, chumbo e níquel. Por sua vez, em Energia estão inclusos os preços de gás natural, carvão e petróleo.

No acumulado do ano até maio, o IC-Br exibe alta de 9,72%, com Agropecuária em alta de 15,36%, Metal com elevação de 22,81% e Energia com queda de 21,08%. O CRB no período avançou 33,49%.

Em 12 meses até maio deste ano, o indicador do BC mostra alta de 17,91%, com Agropecuária em alta de 31,24%, Metal com elevação de 21,22% e Energia com queda de 24,93%. CRB do mesmo período avançou 28,04%.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Fotos íntimas de apresentadora italiana são vazadas em aplicativos de mensagens no Brasil
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Após se aposentar da Globo, Sérgio Chapelin aparece com novo visual; veja
+ Nick Cordero morre aos 41 anos, vítima de complicações da Covid-19
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior

Tópicos

BC IC-Br maio