Mundo

Índia aprova lei de cidadania que exclui muçulmanos

SÃO PAULO, 12 DEZ (ANSA) – O Parlamento da Índia aprovou nesta quarta-feira (11) uma polêmica lei que exclui muçulmanos de um projeto de concessão de cidadania. O projeto em questão facilita a concessão de cidadania a pessoas do Paquistão, Bangladesh e Afeganistão que deixaram seus países por algum episódio de perseguição religiosa anterior a 2015 e estão na Índia ilegalmente. No entanto, a nacionalidade indiana será oferecida de maneira mais veloz apenas a budistas, cristãos, hindus, partis, jains e sikhs. Dessa maneira, os muçulmanos rohingyas de Myanmar, que já foram alvos de perseguições, ficaram de fora.   

O Senado da Índia aprovou a lei por 125 voos a favor e 105 contra. O texto já tinha passado na última segunda-feira (9) pela Câmara dos Deputados e, agora, segue para sanção presidencial. A lei é de autoria do partido do ministro-ministro hindu nacionalista Narendra Modi, Bharatiya Janata.   

Enquanto o premier alega que a lei ajudará as vítimas de perseguição, a imprensa local vê a medida como um ato de marginalização dos muçulmanos. Logo após a aprovação no Senado, ontem, várias cidades da Índia registraram protestos violentos contra a nova lei. Em Assam e Tripura, foram registrados confrontos entre manifestantes e a polícia, que usou gás lacrimogêneo. De acordo com a emissora CNN, cerca de 1,8 mil pessoas foram detidas. O hinduísmo é a religião predominante na Índia, com 80,5% de seguidores. Depois, vem o islamismo (13,8%), o cristianismo (2,3%), o sikhismo (1,9%), budismo e jainismo (1,5%). (ANSA)

Veja também

+ Caixa libera FGTS emergencial para nascidos em julho nesta segunda-feira (10)

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?