Economia

Independência do Next deve vir ainda no 1º semestre

O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari, disse que a segregação total do banco digital Next da instituição deve ser concluída no primeiro semestre. Com mais de 2 milhões de clientes, o negócio já está operando em um prédio separado, com presidente e diretores próprios.

A meta do Bradesco com o Next é atingir mais de 3,5 milhões de clientes até o fim deste ano. Caso alcance tal patamar, o banco digital do Bradesco poderá ser avaliado em cerca de US$ 4 bilhões, de acordo com Lazari.

“Se cada conta digital vale US$ 1 mil e, no fim do ano, esperamos ter mais de 3,5 milhões de clientes, o Next terá valor de mercado perto de US$ 4 bilhões. Nesse patamar já podemos começar a pensar em um eventual IPO (abertura de capital) do Next”, disse ele, em teleconferência com jornalistas, ontem.

Aberto em 2017 após dois anos em desenvolvimento, o Next – que concorre com bancos digitais como NuBank, Inter e C6 – deve começar a dar lucro até o fim de 2020, segundo o presidente do Bradesco. Sobre a atração de um eventual parceiro para as operações do Next, ele afirmou que o banco não vê problema em ter um investidor no negócio. Mas ressalvou que esse sócio teria de agregar do ponto de vista estratégico e tecnológico.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel