Brasil

IML confirma que asfixia mecânica causou a morte de advogada no PR

Crédito: Reprodução/Instagram

O Instituto Médico Legal (IML) confirmou em laudo do exame de necropsia nesta quinta-feira (20) que a advogada Tatine Spitzner morreu por asfixia mecânica, causada por esganadura e com sinais de crueldade, de acordo com informações do G1.

“Todo o procedimento pericial realizado confirmou unanimemente, tanto os exames complementares realizados em Curitiba como o exame necroscópico lá em Guarapuava, que a Tatiane morreu e posteriormente caiu do prédio”, disse o diretor do IML, Paulino Pastre, ao G1.

O corpo de Tatiane foi encontrado em 22 de julho dentro do apartamento onde ela morava com o marido, Luis Felipe Manvailer, em Guarapuava, região central do Paraná. Ele está preso e é réu em um processo por feminicídio, mas nega as acusações.