Comportamento

Imã e seu assistente são assassinados perto de mesquita de Nova York

Imã e seu assistente são assassinados perto de mesquita de Nova York

(Arquivo) Agente de segurança faz patrulhamento em Nova York dia 1 de julho de 2016 - AFP/Arquivos

Um imã e seu assistente morreram com disparos na cabeça neste sábado em Nova York, em um ataque cujas motivações são desconhecidas, informou a polícia local.

Maulama Akonjee, de 55 anos, e seu assistente Thara Uddin, de 64, foram baleados às 14H00 locais (15H00 horário de Brasília) foram ouvidos disparos nas proximidades da mesquita do Ozone Park, no popular bairro do Queens.

Os dois homens foram levados ao Jamaica Hospital, situado nas imediações, onde o imã Maulama Akonjee, de 55 anos, foi declarado morto, informou um porta-voz da polícia de Nova York à AFP.

“Não há nada na investigação preliminar que determine que foram atacados devido a suas crenças religiosas”, declarou a polícia à imprensa.

Segundo a polícia, as duas vítimas foram atacadas pelas costas por um suspeito que testemunhas viram fugindo da cena do crime com uma arma de fogo após o tiroteio.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

De acordo com a imprensa americana, os dois foram assassinados ao sair da mesquita Al Furqan Jame Masjid, depois da oração, e trajavam uma vestimenta religiosa.

“Hoje, quando um religioso foi assassinado em plena luz do dia nas ruas do Queens, devemos permanecer unidos como comunidade e pedir justiça”, tuitou o representante do bairro no conselho municipal da cidade, Eric Ulrich.

Segundo imagens divulgadas no Twitter, dezenas de pessoas se reuniram na cena do crime na noite de sábado ao grito de “Queremos justiça”.

“Quando se faz silêncio se permite que esses crimes continuem sendo cometidos”, disse Araf Nasher, diretora da principal associação de defesa dos muçulmanos (Council on American-Islamic Relations, CAIR) para a região de Nova York.

Uma importante comunidade muçulmana, originária sobretudo de Bangladesh, vive em Ozone Park.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel