Economia

IGP-10 de dezembro fica em 1,69% ante alta de 0,19% em novembro, reval FGV

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) subiu 1,69% em dezembro, após ter aumentado 0,19% em novembro, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado anunciado nesta segunda-feira, 16, ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam uma alta entre 1,19% e 1,94%, mas acima da mediana positiva de 1,55%.

Quanto aos três indicadores que compõem o IGP-10 de dezembro, os preços no atacado medidos pelo IPA-10 tiveram alta de 2,26% no mês, ante uma elevação de 0,25% em novembro. Os preços ao consumidor verificados pelo IPC-10 apresentaram alta de 0,75% em dezembro, após o avanço de 0,03% em novembro. Já o INCC-10, que mede os preços da construção civil, teve alta de 0,06% em dezembro, depois de um avanço de 0,20% em novembro.

Com a leitura de dezembro, o IGP-10 acumulou um aumento de 6,39% em 2019 e também ficou acima da mediana estimada pelos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, de 6,24%, mas dentro do intervalo, de 5,86% a 6,65%.

O período de coleta de preços para o indicador de novembro foi do dia 11 de novembro a 10 deste mês.

IPAs

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

Os preços agropecuários medidos pelo IPA Agrícola subiram 6,09% no atacado em dezembro, após uma elevação de 2,02% em novembro, dentro do IGP-10, informou a FGV. Já os preços dos produtos industriais tiveram avanço de 0,98% este mês, depois da queda de 0,33% no atacado em novembro.

Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, os preços dos bens finais tiveram elevação de 2,70% em dezembro, ante uma alta de 0,23% em novembro.

Os preços dos bens intermediários subiram 0,20% em dezembro, após avanço de 0,82% no mês anterior. Já os preços das matérias-primas brutas apresentaram avanço de 4,12% em dezembro, depois da queda de 0,36% em novembro.

Veja também

+ Lívia Andrade posa de fio dental

+ Google permite ver animais em 3D com realidade aumentada

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Tópicos

dezembro FGV IGP-10