Esportes

Igor Cássio celebra gol no fim e de peito para o Botafogo: ‘O que vale é vencer’

Com um gol de Igor Cássio aos 44 minutos do segundo tempo, o Botafogo ganhou o clássico contra o Vasco, por 1 a 0, neste domingo, no Engenhão, pela quinta rodada da Taça Guanabara. Esta foi a terceira vitória seguida do time, todas em casa, e o segundo gol marcado pelo atacante, que sonha em ser titular.

“Eu sempre vou continuar treinando e aguardando as oportunidades, porque quem decide é o professor (Alberto Valentim). Estou muito feliz por ter marcado este gol que deu a vitória ao Botafogo. A gente sabia que não seria um jogo fácil, apesar deles virem com um time de garotos. O gol só saiu no final, mas não interessa, o que vale mesmo foi a vitória”, comentou.

No lance do gol, ele tentou de primeira e o goleiro Lucão, do Vasco, fez a defesa. Na sobra, a bola bateu em seu peito e desta forma seguiu para as redes. “Quando o Nazário desceu pela esquerda eu já me posicionei na área. Chutei bem, mas o goleiro fez grande defesa. Na volta só enchi o peito para dar um empurrãozinho na bola”, explicou.

Bruno Nazário destacou a paciência do time para chegar ao gol e a outra vitória. “No primeiro tempo a gente tocou a bola muito devagar. Veja que o gol saiu numa jogada de velocidade, onde acabei lançado e fiz o cruzamento. Deu tudo certo”, contou o meia. Para o lateral-esquerdo Guilherme Santos, valeu pela raça do time. “Foi um jogo de forte marcação, mas nunca desistimos e vencemos”, afirmou.

O técnico Alberto Valentim explicou que realmente poupou o volante Cícero e o zagueiro Joel Carli, mas que o atacante Pedro Raul não atuou porque sentiu dores musculares. A ideia era vencer para ter chances de chegar às semifinais da Taça Guanabara.

No momento, o Botafogo soma nove pontos, em segundo lugar, atrás somente do Boavista com 10 e na frente do Flamengo, com sete, porém com um jogo a menos. A preocupação agora é com a estreia na Copa do Brasil, quarta-feira, no Estádio Centenário, contra o Caxias a partir das 21h30.

Fora de campo, a diretoria promete uma grande festa para a apresentação do meia japonês Honda, que deve chegar ao Rio na sexta-feira e ser apresentado no sábado, no Engenhão. Seria uma festa aos moldes da ocorrida em 2012 com o holandês Seedorf.

A direção continua atrás de reforços e pode definir a chegada do garoto Gabriel Novaes, de 20 anos, destaque do São Paulo na Copa São Paulo de Juniores de 2019 e que esteve emprestado ao Barcelona B.