Ediçao Da Semana

Nº 2743 - 19/08/22 Leia mais

A International Board (Ifab, na sigla em inglês), órgão responsável pelas regras do futebol, decidiu que cada competição pode escolher, sem limite de tempo, cinco substituições por equipe em cada partida, em vez de três.

O comitê consultivo técnico “recomendou que cada competição possa decidir aumentar o número de substituições em função das necessidades do seu ambiente futebolístico”, explicou a entidade, referindo-se à regra das cinco alterações, que foi introduzida no meio da pandemia covid-19 para ajudar os times a lidar mais facilmente com cronogramas de competições com muitos jogos após o fim da paralisação das atividades por conta do combate ao novo coronavírus.

+ Tartaruga empalada revela dado novo sobre o dia em que os dinossauros morreram
+ ‘Olho no espelho e gosto de mim’, diz modelo que teve 88% do corpo queimado
+ Ultimate Camper: conheça o trailer para viagens completo no estilo vintage

A alteração, uma emenda à “regra 3” do futebol, foi revisada em maio de 2020 pela Ifab e era, em princípio, temporária.

Inicialmente deveria terminar no final de 2021 para as competições de clubes e até 31 de julho de 2022 para os jogos de seleções.

As interrupções temporárias ou permanentes de vários campeonatos na temporada 2019-2020 devido à pandemia da covid-19 fizeram com que os calendários ficassem carregados de jogos assim que as competições puderam ser retomadas. A Ifab decidiu estender a medida por alguns meses, até 31 de dezembro de 2022, após “uma análise global do impacto atual da covid-19 no futebol”.

Nem todas as competições optaram por um aumento no número de substituições por equipe.

O Campeonato Inglês foi o torneio mais importante a resistir à mudança, embora a Copa da Liga Inglesa tenha autorizado as cinco substituições a partir das oitavas de final.

A Ifab também sugeriu que o número de janelas para efetivar as mudanças permaneça o mesmo: três interrupções do jogo, além das demais.

Essa medida é muitas vezes criticada por clubes menores, que consideram que beneficia os grandes, que podem contar com elencos maiores em qualidade e quantidade.

Por outro lado, a implementação do teste de duas substituições específicas em caso de concussões deve ser estendida para além de agosto de 2022, uma vez que o baixo número de incidentes ainda não permite que conclusões confiáveis sejam observadas, divulgou a Ifab.

Essas decisões ainda não foram apresentadas e validadas na Assembleia Geral da entidade, que será realizada no início de março de 2022, em Zurique, na Suíça.