Economia

Ibovespa sobe amparado por clima ameno no exterior e busca 77 mil pontos

Amparado pelo clima ameno visto nos mercados acionários internacionais na manhã desta segunda-feira, 10, o Ibovespa abriu e se mantém em alta, dando sequência à rodada de compras que ganhou força antes do feriado. Já na abertura o índice à vista do mercado acionário local buscou os 77 mil pontos, mas há instantes operava abaixo desse patamar.

A alta na sessão desta segunda ocorre mesmo sendo o primeiro pregão após o forte movimento especulativo – surgido imediatamente após o ataque ao candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro – levou o índice à vista a fechar em alta de cerca de 1,8% aos 76.416,01 pontos.

Lá fora, as cotações dos contratos futuros de petróleo sobem em contrapartida ao minério de ferro, que recuou 0,98% no porto de Qingdao, na China.

O movimento do Ibovespa acompanha o mercado acionário dos Estados Unidos, que abriram buscando as máximas, mas, no período da manhã, operavam em alta moderada. Às 11h06, o Dow Jones avançava 0,19% enquanto o Ibovespa subia 0,53%, aos 76.823 pontos.

Com a agenda vazia nos EUA, os investidores monitoram novas ações protecionistas de Washington contra Pequim. Segundo Geng Shuang, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, seu governo “definitivamente irá adotar medidas para proteger seus legítimos direitos”, caso a administração federal americana adote novas tarifas.

Por aqui, os investidores têm as novas pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República que vem após um período maior de propaganda eleitoral em rádio e televisão e também o ataque a Bolsonaro. Para esta segunda, no início da noite, está prevista a divulgação do Datafolha.

Na avaliação dos analistas da Corretora Magliano, o resultado pode vir mostrando o fortalecimento de Bolsonaro, que se qualifica para o segundo turno, enquanto segue acirrada a disputa pelo outro lugar.

Tópicos

bovespa