Economia

Ibovespa cai e volta a destoar do exterior, apesar de otimismo sobre Ômicron

SÃO PAULO (Reuters) – O principal índice da bolsa brasileira recuava nesta terça-feira, mantendo-se à parte do clima positivo das bolsas globais nesse início de 2022, após também ir na contramão do cenário externo e cair na primeira sessão do ano.

+ Muitas especulações e poucas certezas sobre a variante ômicron
+ Empresa italiana prepara teste de vacina contra variante Ômicron
+ Veja o que se sabe sobre a variante ômicron do coronavírus


Às 11:31, o Ibovespa caía 0,70%, a 103.198,98 pontos. O volume financeiro era de 4,6 bilhões de reais.

Os principais índices de ações Estados Unidos subiam, assim como o índice pan-europeu STOXX 600, ampliando início positivo de ano, após a Organização Mundial da Saúde dizer que estão surgindo novas evidências de que a variante Ômicron da Covid-19 afeta o trato respiratório superior, causando sintomas mais leves do que as variantes anteriores.

A alta das ações no exterior ocorre mesmo com os rendimentos dos títulos do governo nos EUA e na zona do euro sendo impulsionados por expectativas de uma política monetária mais apertada.

O Ibovespa tentou seguir o bom humor externo, mas assim como na véspera, o otimismo da abertura durou pouco. Pesa na cena doméstica o movimento de servidores por reajustes salariais, que ganhou apoio de funcionários do Banco Central, enquanto, segundo a Folha de São Paulo, servidores da área de planejamento e orçamento do governo federal também avaliam medidas.

Quadro de potencial menor crescimento econômico, taxa de juros em alta e inflação em patamares elevados também ajudar a limitar desempenho da bolsa brasileira.

As ações de Intermédica eram a principal contribuição negativa para o índice, enquanto do outro lado estava a Vale.

Esse é o primeiro dia de negociação da nova composição do Ibovespa, com três papéis aderindo ao índice e a saída de outros dois.

Investidores monitoravam ainda a saúde do presidente Jair Bolsonaro, que não precisará passar por cirurgia em meio a um quadro de obstrução intestinal, segundo boletim médico.

DESTAQUES

– VALE ON subia 0,5% e GERDAU PN ganhava 0,6%, enquanto CSN ON caía 1,3% e USIMINAS PN recuava 1,4%. Minério de ferro subiu em Dalian, acompanhando os ganhos em outros insumos siderúrgicos como o carvão metalúrgico.

– PETROBRAS PN caía 0,2% e ON tinha queda de 0,5%, com o petróleo em alta. A Opec+ concordou nesta terça-feira em manter a política atual e decidiu aumentar a produção de petróleo em 400 mil barris/dia em fevereiro, disseram quatro fontes à Reuters.

– ITAÚ UNIBANCO PN subia 1,1% e SANTANDER BRASIL UNIT ganhava 0,2%, estendendo alta da véspera, quando papéis do setor foram beneficiados por prorrogação da desonaração da folha para alguns setores pelo governo federal sem modificações temidas na carga tributária das instituições financeiras. BRADESCO PN caía 0,5%

– AMBEV ON caía 1,3% e INTERMÉDICA ON cedia 2,7%.

– IGUATEMI UNIT caía 4,9% e JHSF ON cedia 3,8%, enquanto EZTEC ON recuava 3%.

– 3R PETROLEUM ON subia 1,7% e CSN MINERAÇÃO ON avançava 2,8% em suas estreias no Ibovespa, enquanto POSITIVO ON cedia 2,6%.

 

(Edição Alberto Alerigi Jr.)