Brasil

Ibope Recife: João Campos e Marília Arraes estão tecnicamente empatados

Pesquisa Ibope divulgada na noite desta quarta-feira, 25, no Recife aponta empate técnico entre os dois candidatos à prefeitura, com João Campos (PSB) numericamente à frente de Marília Arraes (PT) – uma virada em relação ao levantamento anterior.

Segundo o Ibope, Campos agora tem 43% dos votos e Marília, 41%. Brancos e nulos somam 15% e 2% dos entrevistados não souberam responder. Considerando apenas os votos válidos, o filho do ex-governador Eduardo Campos aparece com 51% das intenções de voto e sua prima, neta de Miguel Arraes, com 49%.

Como a margem de erro da pesquisa é de três pontos porcentuais para mais ou para menos, os dois candidatos estão tecnicamente empatados.

Em relação ao levantamento anterior, de 18 de novembro, considerando os votos totais, João Campos ganhou quatro pontos porcentuais e Marília perdeu também quatro. Entre os votos válidos, a variação para os dois é a mesma dos votos totais entre uma pesquisa e outra.

Encomendado por TV Globo e Jornal do Commercio, o levantamento do Ibope ouviu 1.001 eleitores do Recife entre os dias 23 e 25 de novembro e está registrado no TRE sob o protocolo PE-04600/2020. O nível de confiança é de 95%.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel