Agronegócio

IBGE: abate de frangos teve queda de 1,2% na comparação com o 1º tri de 2017

Rio, 14 – Os produtores brasileiros abateram 1,48 bilhão de cabeças de frangos no primeiro trimestre, segundo a Pesquisa Trimestral do Abate de Animais divulgada nesta quinta-feira, 14, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado significa uma queda de 1,2% na comparação com o mesmo período de 2017, 18,05 milhões de animais a menos. Na comparação com o quarto trimestre de 2017, porém, houve aumento de 3,5%.

Em relação a igual período do ano anterior, houve reduções em 13 das 24 Unidades da Federação que participaram da pesquisa. Os destaques foram Minas Gerais (-16,75 milhões de cabeças), Paraná (-6,43 milhões de cabeças), Santa Catarina (-6,01 milhões de cabeças), Mato Grosso (-2,30 milhões de cabeças), Mato Grosso do Sul (-891,68 mil cabeças) e Distrito Federal (-877,87 mil cabeças).

Na direção oposta, ocorreram aumentos em São Paulo (+7,10 milhões de cabeças), Rio Grande do Sul (+2,91 milhões de cabeças), Bahia (+2,22 milhões de cabeças), Pará (+1,94 milhões de cabeças) e Goiás (+1,32 milhões de cabeças).

O Paraná manteve a liderança no abate de frangos, com 31,5% de participação no total nacional, seguido por Santa Catarina (14,4%) e Rio Grande Sul (14,4%).

O IBGE divulgou no mês passado uma prévia do abate de animais do País. O levantamento divulgado nesta quinta traz os dados definitivos da pesquisa para o período de referência.