ISTOÉ Gente

Humorista Gustavo Mendes recebe ameaça de morte de bolsonarista: “Temo por minha vida”

Crédito: Reprodução Instagram
Gustavo Mendes, humorista que ficou muito conhecido e famoso por imitar a ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff, está passando por um momento de tortura. Nesta segunda-feira (21), ele usou a sua rede social para desabafar com seus seguidores que está sendo ameaçado de morte por um bolsonarista – apoiador de Jair Bolsonaro.

“Preciso que vocês conheçam esse cara, Walison Caputo Ribeiro. Esse cidadão – ao que parece Sargenteo, reformado, da PMMG, que atuou na cidade de Formiga-MG – está me ameaçando de morte. Se alguém tiver informações sobre esse sujeito, agradeço. Temo por minha vida e de minha família”, disse o artista em sua página do Facebook.

Mendes ainda publicou os prints das ameaças que sofreu de Walison: “Como você é um Lixo! Quem é você pra falar do presidente? Quem é você pra falar do presidente? Diz que dúvida, quero ver! Eu vou atrás de você! Espero um dia encontrar você e com certeza você vai engolir tudo que Você fala, seu vagabundo nojento. Eu não vou descansar enquanto não te encontrar. Quero ver você fazer piada com isso que eu tô te falando. Seu nerds, quero ver se você é homem pra falar frente a frente. Não treme não por que eu estou disposto a tudo. Ah! Seguranças não me param ok? Viado lixo, escroto. Estou de olho na sua agenda de shows, vou te encontrar ainda.”

Veja a publicação de Gustavo Mendes na rede social:

Reprodução Facebook

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar