Comportamento

Hospitais de Paris se preparam para receber mais pacientes graves de covid-19

Hospitais de Paris se preparam para receber mais pacientes graves de covid-19

Enfermeira atende paciente com covid-19 no hospital Croix-Saint-Simon em Paris - AFP


A Agência de Saúde (ARS) da região de Paris pediu aos hospitais para suspender parte das operações programadas diante do crescimento de casos graves de covid-19 que ameaça transbordar a capacidade em UTIs, afirmou o diretor-geral da agência, Aurélien Rousseau, nesta segunda-feira (8).

Com cerca de 12 milhões de habitantes e 973 pacientes de coronavírus em UTI, a região de Paris e seus subúrbios estão “perto de uma situação de tensão extrema”, declarou Rousseau à AFP, pedindo a anulação de 40% das intervenções médicas e cirúrgicas dos hospitais que não tenham relação com a covid-19.

No ritmo atual, o nível de 1.127 leitos disponíveis estabelecido previamente deve ser superado esta semana.

“Com cerca de 70 ou 80 internações todos os dias” e poucas altas de pacientes de cuidados intensivos, “o ritmo está muito alto”, acrescentou Rousseau, consequência “da altíssima incidência dos últimos 15 dias”.

O funcionário incluiu os estabelecimentos privados em sua exigência de anular 40% de sua atividade ordinária, aumentando o limite de leitos disponíveis para 1.577.


+ Mulher é presa por não devolver R$ 6,8 milhões que recebeu por engano
+ Família de Schumacher coloca mansão à venda por R$ 400 milhões
+ Pentágono confirma que vídeo com OVNIs em forma de pirâmide é autêntico



Esta ordem chega em um momento em que o governo francês busca evitar a todo custo um novo confinamento.

No domingo, foram registrados 21.825 novos casos e 130 mortes, elevando o total para 88.600.

Com os centros de vacinação abertos neste fim de semana, o primeiro-ministro Jean Castex pediu “uma mobilização nacional” para aumentar a porcentagem de vacinados.

Segundo dados do governo, na França – com 67 milhões de habitantes – foram aplicadas 5 milhões e meio de doses das três vacinas que receberam: Pfizer/BioNTech, Moderna e AstraZeneca.

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS