Brasil

Homem que matou mulher por “bolo ruim” é indiciado

Crédito: Reprodução/ Facebook

O homem de 47 anos suspeito de matar a dona de casa Vanderléia Inácio dos Santos, de 25 anos, após uma briga por conta de um pedaço de bolo em Sete Barras, no interior de São Paulo, foi indiciado por homicídio qualificado. As informações são do G1.

A investigação está a cargo do delegado Edison Clem, titular da delegacia de Sete Barras. De acordo com a polícia civil, o pedido de prisão temporária será avaliado após conclusão do inquérito policial, em até 30 dias.

Ainda segundo o G1, o suspeito compareceu espontaneamente à delegacia da cidade na última terça-feira (18), três dias após o crime, e foi liberado em seguida. A Polícia Civil informou que ele estava acompanhado de um advogado e não foi preso por não haver mandado de prisão, já que não houve flagrante.

O crime ocorreu na noite do último sábado (15) no bairro Onça Parda, onde mora a família. O auxiliar de serviços gerais Nelson Gonçalves, de 46 anos, cunhado da vítima, contou que tudo começou depois que Vanderléia ofereceu um pedaço de bolo à esposa do criminoso durante uma festa junina.

Ele afirma que o bolo tinha sido preparado por Vanderléia e o suspeito começou a fazer críticas sobre o doce e, em seguida, a xingá-la. “Ele falou para a esposa ‘não come essa porcaria que eu compro coisa melhor para você’”.

Eles iniciaram uma discussão, até que o suspeito sacou um revólver. Em seguida, ele saiu da festa em direção ao carro. A vítima foi atrás dele e acabou baleada. “Ele deu o primeiro tiro no peito e ela caiu. Depois ele deu um tiro dentro da boca. O terceiro foi na testa. Depois ele pegou ela, jogou pelo braço e falou ‘toma o lixo de vocês’”, afirma.

A vítima deixou quatro filhos, sendo uma menina 6 anos e três meninos, um de 8, outro de 4 anos, além de um bebê de 10 meses.