Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

O garçom e ex-paraquedista Jairo Jonathan Pedrosa, de 24 anos, foi executado na última segunda-feira (27) dentro de um trem em Deodoro, na zona oeste do Rio de Janeiro. O suspeito do crime, identificado como Hugo César Azevedo, teve a prisão temporária decretada pela Justiça. As informações são do G1.

De acordo com a Delegacia de Homicídios, que investiga o caso, a vítima teria sido ameaçada por supostamente ter se envolvido com uma mulher casada. Por isso, a morte é tratada como execução, mas a investigação de crime passional não está descarada.

Suspeito do crime, Hugo César Azevedo foi levado para a 34ª DP, em Bangu, e depois para a Delegacia de Homicídios. Segundo Ester Moreira, sua advogada, o cliente teria recebido ameaças de traficantes e que ele ainda não confessou o crime. O cliente dela ainda alega que estava sendo perseguido por Jairo, assim como sua esposa.

Imagens de câmeras de segurança mostraram o momento do crime. Usando máscara e boné, Hugo efetuou o disparou e desceu na estação antes mesmo das portas fecharem. Uma segunda pessoa é investigada por furtar a mochila de Jairo depois do crime.