Geral

Homem chamado de ‘orangotango’ é vigia e impediu mulher de entrar em mercearia sem máscara

Crédito: Reprodução/TV Globo

O homem chamado de ‘orangotango’ na última segunda-feira (19) por uma mulher no Rio de Janeiro é segurança de uma mercearia. De acordo com o rapaz, ele foi ofendido por Jaqueline da Rocha Silveira dos Santos após impedir que ela entrasse sem máscara no local para comprar uma bebida. As informações são do G1.

A mulher chamou o vigia de macaco e depois, na delegacia, ela “se defendeu” dizendo que tinha dito ‘orangotango’ para se referir ao rapaz. O vigia acionou os agentes do Programa Lapa Presente que prenderam a mulher.


“Nada justifica ela ter chamado quem quer que seja de macaco ou orangotango. É deplorável. Em seguida, foi constatado que ela não estava bêbada com um exame na delegacia. O que não justificaria. A pessoa não pode alegar ignorância, nem nada porque está bêbada. Falar isso de outro ser humano, não cabe mais isso. Uma pessoa completamente fora do eixo”, disse ao G1 o subsecretario de Ações Estratégicas do Governo do Estado, Antônio Carlos dos Santos.

A mulher foi levada para uma delegacia, mas foi liberada depois de efetuar o pagamento da fiança, estipulada em um salário mínimo.