Mundo

Homem acusado de invadir Capitólio se suicidou, confirma polícia

Crédito: AFP

Partidários do presidente Donald Trump no Capitólio, 6 de janeiro de 2021 (Crédito: AFP)

NOVA YORK, 13 JAN (ANSA) – Um dos homens indiciados formalmente pela invasão ao Capitólio no dia 6 de janeiro, identificado como Christopher Stanton Georgia, se suicidou, confirmou o escritório médico do Condado de Fulton, na Geórgia, nesta quarta-feira (13).

Segundo os policiais, a morte ocorreu no último sábado (09), quando policiais foram chamados à residência localizada em Alpharetta pela esposa de Georgia. Ao chegarem no local, o advogado de 53 anos já estava sem vida. Os agentes recolheram na residências duas pistolas semiautomáticas.

Georgia foi um dos detidos ainda na quarta-feira pela invasão ao prédio federal e por violar o toque de recolher na capital Washington, mas estava respondendo pelo crime em liberdade – mesmo tendo negado as acusações em uma audiência preliminar da Justiça.

Segundo um balanço divulgado pelo Departamento de Justiça dos EUA, já foram indiciadas 170 pessoas pela insurreição do dia 6 de janeiro, feita por apoiadores de Donald Trump, e mais de 70 continuam presas. (ANSA).


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Veja o significado dos 10 sonhos mais comuns
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel