Comportamento

Heranças conturbadas

Após o luto, muitas famílias se envolvem em brigas judiciais intermináveis pelas posses e fortuna do ente querido. Quando as somas são milionárias e envolvem famosos, a disputa ganha ares de novela e passa a ser acompanhada pelos olhos do público

Crédito: Divulgação

CONFRONTO Gugu e a família Liberato: filhas queriam comprar um Porsche, mas a tia barrou (Crédito: Divulgação)

Divulgação

A trágica morte do apresentador Gugu Liberato chocou o Brasil. Um acidente doméstico em Miami levou uma das personalidades mais conhecidas e amadas do País, responsável por bem sucedidos programas de auditório desde os anos 1990. Gugu deixou uma herança de R$ 1 bilhão, dinheiro acumulado durante toda a carreira. Enquanto os fãs ainda se inteiravam sobre o acontecimento, outra tragédia se aproximava. Menos de duas horas após o sepultamento do apresentador, em 29 de novembro de 2019, a família se reunia para ler o testamento deixado por ele. A prática não é incomum, mas geralmente acontece após um período de luto. Não foi o caso.

Quando se trata de celebridades, a disputa por heranças é sempre um assunto delicado. O estilista e deputado Clodovil Hernandes desejava que seu dinheiro fosse para uma instituição de caridade, mas processos judiciais travaram o inventário. Apesar de ter filhos biológicos, o cantor Agnaldo Timóteo quis privilegiar a filha adotada. Já o jornalista Cid Moreira, que está vivo, optou por deserdar os dois filhos.

A herança de Gugu, por suas reviravoltas, é a mais midiática entre elas. O apresentador registrou no testamento a seguinte distribuição de seu patrimônio: 75% para os três filhos e outros 25% distribuídos entre cinco sobrinhos. Não deixou nada para Miriam di Matteo, a mãe de seus três filhos, que dividia a residência em Miami com o apresentador. Ambos cuidavam da criação de João Augusto, na época com 18 anos, e das gêmeas Sofia e Marina, então com 16. Até o espólio da parte que caberia às gêmeas, menores de idade, não iria para Miriam, mas para a irmã de Gugu, Aparecida Liberato.

Laços de família

A disputa sofreu uma reviravolta quando o chef de cozinha Thiago Salvático disse à imprensa que tinha uma união estável homoafetiva como o apresentador – e pedia que fosse incluído no testamento. Tanto Thiago quanto Míriam entraram na justiça alegando “união estável” com Gugu. Salvático abandonou o processo, mas Miriam segue confiante – ela não tem sequer um imóvel em seu nome. As gêmeas se rebelaram contra a tia, Aparecida, que não permitiu que elas comprassem um Porsche. Era o sonho de Sofia, mas ela teve de se contentar com outro modelo. Criticada nas redes sociais, a garota explicou que o problema não era o carro de meio milhão de reais, mas o controle financeiro.

Os filhos do jornalista Cid Moreira, decidiram abrir um processo contra a atual mulher do pai, Fátima Moreira. Acreditam que a madrasta está abusando do marido, hoje com 94 anos. Roger, filho adotivo, e Rodrigo, filho biológico, alegam que não estão preocupados com o dinheiro. Desejam, sim, saber se é realmente o pai quem está tomando essas decisões. Exigem que ele seja examinado por um médico: “A Fátima casou com ele com total separação de bens. Ela também não possuía nenhum bem. Hoje ela tem mais de dez milhões de reais em imóveis. Vendeu quase todas as casas do Cid e a residência onde moram hoje é a única que permanece no nome dele. Mesmo assim, está à venda”, afirmou Roger à ISTOÉ.

FAVORITA Agnaldo Timóteo: metade dos seus bens foram para a filha de criação (Crédito:Divulgação)

Quem conseguiu fazer valer sua vontade após a morte foi Agnaldo Timóteo. O cantor, falecido em abril, aos 84 anos, deixou 50% da sua fortuna de R$ 16 milhões para a filha de criação, Keyty Evelyn, de 14 anos. Sua família biológica alegou que ele teria feito o testamento sem a orientação de um advogado. Com a finalização do processo de adoção, a garota finalmente ganhou o direito de ser considerada herdeira. Com isso, também conseguiu os 50% descritos no testamento, valor exclusivo para o uso dela. Só a mansão do cantor, localizada na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, é avaliada em R$ 10 milhões. No último dia 16, sua família afirmou que um homem de 50 anos tenta na justiça provar que também é seu filho. Briga familiar é algo comum, mas, no caso das celebridades, o problema é que ela acontece sob os holofotes da fama.