Tecnologia & Meio ambiente

Hawking pediu fórmula dos buracos negros em sua lápide

Hawking pediu fórmula dos buracos negros em sua lápide

O físico britânico Stephen Hawking em 19 de outubro de 2016 no Leverhulme Centre for the Future of Intelligence (CFI) da Universidade de Cambridge - AFP/Arquivos

ROMA, 14 MAR (ANSA) – O físico mais famoso do mundo, Stephen Hawking, desejava que sua fórmula matemática criada para calcular a energia emitida pelos buracos negros fosse descrita na lápide de seu túmulo.

A informação foi revelada à ANSA nesta quarta-feira (14) pelo físico Remo Ruffini, diretor do Centro Internacional de Relatividade e Astrofísica (ICRANet), que ajudou na construção da fórmula.

Segundo Ruffini, Hawking expressou esse desejo repetidamente, mesmo “depois de um seminário que eu tinha realizado em Cambridge e fui convidado para jantar em sua casa junto com Roy Kerr”, famoso matemático da Nova Zelândia.

Na ocasião, os dois responderam brincando que a fórmula não era só dele, mas de todos. “Com sua ironia e sua serenidade Hawking foi um exemplo de uma vida única e surpreendente para mim”, disse.

“Uma das memórias mais vívidas é o sorriso nos olhos dele e o grande afeto entre nós que permeou minha vida em todos esses anos”, finalizou o físico. Hawking faleceu nesta quarta-feira (14) aos 76 anos de idade.

Ele revolucionou a história com as suas teorias do espaço-tempo, o Big Bang e a radiação dos buracos negros. O físico sofria de esclerose laterla amiotrófica (ELA). (ANSA)

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel