Esportes

Hamilton protesta contra assassinato em Porto Alegre: ‘Outra vida negra perdida’

O piloto britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, usou suas redes sociais neste sábado para se manifestar sobre a morte de João Alberto Silveira Freitas, assassinado por dois seguranças em um supermercado da rede Carrefour, em Porto Alegre. O heptacampeão mundial de Fórmula 1 postou stories com uma foto de um dos protesto ocorridos nesta sexta-feira e dizeres sobre o ocorrido.

“Devastado por ouvir essa notícias. Outra vida negra perdida. Isso continua acontecendo e vamos lutar para que acabe. Enviando todos os meus pensamento e orações para o Brasil. Descanse em paz João Alberto Silveira Freitas”, escreveu o piloto em sua conta no Instagram.

Lewis Hamilton tem sido voz ativa nos protestos antirracistas “Black Lives Matter” (“Vidas Negras Importam”, em português). Durante a atual temporada da Fórmula 1, por diversas vezes ergueu o punho, expressando dessa e de várias maneiras e em diferentes ocasiões a sua preocupação com a causa.

Ao longo do ano, o britânico também foi alvo de reclamações de pilotos e ex-pilotos da maior categoria do automobilismo mundial por seu envolvimento com os protestos antirracistas e pelos pedidos para que os seus companheiros de Fórmula 1 se manifestassem sobre o tema.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Idoso morre após dormir ao volante e capotar veículo em Douradoquara; neto ficou ferido
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel