Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Lewis Hamilton deixou o GP da Espanha de Fórmula 1 com um gosto amargo na boca. Após fazer uma corrida de recuperação, ao ter um pneu furado em um choque com Kevin Magnussen logo na volta inicial, o piloto britânico chegou a ficar em quarto lugar, mas foi orientado a diminuir o ritmo por falta de combustível e acabou sendo ultrapassado por Carlos Sainz Jr. nas voltas finais da corrida disputada nos arredores de Barcelona.

A quinta colocação, no entanto, não incomodou o heptacampeão, que ironizou o fato, ainda mais pelo começo ruim da Mercedes na temporada, além do toque com Magnussen, que fez Hamilton pensar em desistir da corrida.

“Fiquei tão arrasado por perder o lugar para Sainz, especialmente depois de vir de onde vim, você sabe”, riu Hamilton. “Quero dizer, eu estava mais de 30 segundos atrás (do pelotão). Isso é como a terra de ninguém, e eu lhe digo, é uma sensação horrível estar tão para trás. Mas você só tem que manter a cabeça erguida, continuar forçando, continuar e esperar o melhor”, explicou.

Sobre o furo do pneu, Hamilton desabafou. “Os furos no pneu foram realmente lamentáveis, mas não desisti, o que era o certo a se fazer. Hoje está muito mais quente do que o previsto, e foi muito difícil para todos com esses carros. Não sei exatamente o que houve, mas basicamente tive de pilotar com metade da aceleração tentando esfriar o carro”, completou.

Hamilton exaltou o desempenho do carro, que deu esperanças a ele e aos fãs da Mercedes. “O carro estava ótimo na corrida. Nosso ritmo estava mais próximo do resto, os melhores da corrida, o que foi incrível. Estar lutando pelo quarto lugar, fiquei muito feliz com isso. Espero que isso continue nas próximas corridas”, comentou.

Se Hamilton teve motivos para se animar, seu companheiro de equipe teve um dia para celebrar. O também britânico George Russell subiu ao pódio, com o terceiro lugar, atrás apenas dos carros da Red Bull.

“É ótimo estar no pódio e acho que isso mostra como está dando o resultado o trabalho duro e o esforço de todos, na fábrica, tanto em Brackley quanto em Brixworth. Sempre dissemos que precisamos estar ali, até o fim, para recolher os pedaços, somar os pontos, principalmente em dias como esse”, disse o jovem britânico.

Para Russell, o GP da Espanha teve cara de estreia para a Mercedes neste ano. “Foi um dia difícil na pista para os carros e para os pilotos. Mas sinto que estamos fazendo progresso e sinto que, como equipe, viramos a página e sinto que este provavelmente foi o início da nossa temporada.”

Hamilton é o sexto colocado da temporada, com 46 pontos, contra 74 de Russell, em quarto. O líder é Max Verstappen, com 110. Leclerc, em segundo, tem 104. Pérez é o terceiro, com 85 e Sainz, o quinto, com 65.