Esportes

Hamilton conquista a ‘pole’ no GP de Mônaco seguido por Bottas

O piloto britânico Lewis Hamilton (Mercedes) largará no domingo na pole position do Grande Prêmio de Mônaco, após conseguir o melhor tempo classificatório, à frente do seu companheiro de equipe Valtteri Bottas.

Os dois carros da Mercedes largam na frente da Red Bull do holandês Max Verstappen e da Ferrari do alemão Sebastian Vettel, que ocupam a segunda fila.

O monegasco Charles Leclerc (Ferrari), o mais rápido na última rodada de testes livres, foi eliminado na primeira rodada (Q1) por um erro tático de sua equipe.

“É a corrida que todo piloto sonha” e “significa muito para mim”, disse Hamilton, cinco vezes campeão mundial após a classificação. O britânico venceu em Mônaco em 2008 e 2016.

A Mercedes conquistou as duas primeiras posições em todas as corridas nesta temporada e confirma assim seu domínio.

A escuderia alemã está de luto após a morte nesta semana do ex-campeão do mundo austríaco Niki Lauda, que era vice-presidente não-executivo.

Hamilton era muito próximo a Lauda, que o convenceu a assinar em 2013 com a Mercedes, equipe na qual conquistou quatro de seus cinco títulos mundiais.

Bottas afirmou que “não havia nenhum motivo para se resignar desde sábado” após as classificações. O finlandês elogiou seu companheiro pela pole position e se mostrou “muito decepcionado” por não ter conseguido aquela que teria sido sua quarta pole consecutiva.

Na classificação do Mundial, Hamilton soma 112 pontos, sete a mais que Bottas. Verstappen é o terceiro com 66, dois à frente de Vettel.

– Minuto de silêncio –

Os pilotos da Mercedes conquistaram as duas primeiras posições em todas as corridas desta temporada e confirmam o domínio também desde o circuito urbano do Principado. Hamilton superou Verstappen em meio segundo, uma distância significativa na Fórmula 1.

O jovem piloto holandês disse no entanto que haviam “feito um bom trabalho”, confiando em poder lutar com as Mercedes no domingo.

O grande derrotado da classificação foi a Ferrari, que apesar da 4ª colocação de Vettel sacrificou Leclerc.

“Não tenho palavras. É difícil aceitar. Tirar uma classificação como esta é uma verdadeira lástima”, afirmou muito decepcionado o monegasco.

Sua escuderia não o colocou na pista nos últimos minutos da primeira fase de classificação (Q1) enquanto que nesse momento Vettel lutava para chegar à Q2.

Por esse motivo não teve oportunidade de melhorar o tempo que havia marcado no início dos treinos. Vettel conseguiu o melhor tempo nessa Q1 e Leclerc terminou em 16º, o primeiro dos eliminados nessa fase.

A corrida de domingo terá início às 15h00 (10h00 de Brasília) após a observação de um minuto de silêncio em memória de Niki Lauda.

. Grid de largada:

1ª fila:

Lewis Hamilton (GBR/Mercedes)

Valtteri Bottas (FIN/Mercedes)

2ª fila:

Max Verstappen (HOL/Red Bull-Honda)

Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

3ª fila:

Pierre Gasly (FRA/Red Bull-Honda)

Kevin Magnussen (DIN/Haas-Ferrari)

4ª fila:

Daniel Ricciardo (AUS/Renault)

Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso-Honda)

5ª fila:

Carlos Sainz Jr (ESP/McLaren-Renault)

Alexander Albon (TAI/Toro Rosso-Honda)

6ª fila:

Nico Hülkenberg (ALE/Renault)

Lando Norris (GBR/McLaren-Renault)

7ª fila:

Romain Grosjean (FRA/Haas-Ferrari)

Kimi Räikkönen (FIN/Alfa Romeo Racing-Ferrari)

8ª fila:

Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo Racing-Ferrari)

Charles Leclerc (MON/Ferrari)

9ª fila:

Sergio Pérez (MEX/Racing Point-Mercedes)

Lance Stroll (CAN/Racing Point-Mercedes)

10ª fila:

George Russell (GBR/Williams-Mercedes)

Robert Kubica (POL/Williams-Mercedes)

bds/jld/bdx/gh/mr/aam

Tópicos

auto auto-f1 F1 MON