Esportes

Haas anuncia contratação do russo Nikita Mazepin para a temporada de 2021 da F-1

Única equipe da Fórmula 1 que ainda não definiu a sua dupla de pilotos para a temporada de 2021, a Haas anunciou nesta terça-feira o primeiro deles. É o russo Nikita Mazepin, de 21 anos, que atualmente disputa pelo segundo ano seguido o campeonato da Fórmula 2, a categoria de acesso. O seu companheiro provavelmente será o alemão Mick Schumacher, filho do heptacampeão mundial Michael Schumacher.

O anúncio da Haas vem dias depois que a cúpula da equipe americana confirmou que o francês Romain Grosjean e o dinamarquês Kevin Magnussen, que formam dupla desde 2017, não vão ter os seus respectivos contratos renovados para o ano que vem.

Com passagem também na Fórmula 3 Europeia (2018), na GP3 Series (2018) e na F3 Asiática, Mazepin será o quarto piloto da Rússia a disputar um Mundial de Fórmula 1. Vitaly Petrov foi o pioneiro, seguido por Sergey Sirotkin e Daniil Kvyat, este que compete na atual temporada defendendo a AlphaTauri.

“Virar um piloto de Fórmula 1 é um sonho de minha vida que se tornou realidade. Agradeço muito a confiança depositada em mim por Gene Haas, Guenther Steiner e toda a equipe. Eles estão dando a um jovem piloto uma oportunidade e eu sou grato por isso. Estou ansioso para começar nosso relacionamento juntos, dentro e fora da pista, e muito ansioso para seguir demonstrando meu talento após uma forte temporada na Fórmula 2”, declarou o novo piloto da Haas. “A equipe espera meu feedback e a minha ajuda para refinar seu pacote para 2021 e além. Vou assumir essa responsabilidade e mal posso esperar para começar”, acrescentou.

O russo recebeu as boas-vindas do chefe da Haas, Guenther Steiner. “Estou muito feliz que Nikita Mazepin vai pilotar pela Haas F1 Team na próxima temporada. Nikita destacou suas credenciais na Fórmula 2 neste ano com duas vitórias e muitos pódios, no que foi uma forte temporada de um segundo ano para ele. Ele tornou-se um piloto maduro subindo na base, notavelmente mais recentemente na GP3, onde terminou como vice-campeão em 2018 e, obviamente, na Fórmula 2 nas duas últimas temporadas”, disse o dirigente italiano.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

“Estou empolgado para ver o que Nikita pode conquistar na Fórmula 1 e estamos ansiosos para dar a ele a oportunidade de competir no mais alto nível do automobilismo mundial. Com um cronograma recorde de 23 corridas estabelecido para o Mundial de F1 em 2021, ele vai ter muita atividade de pista para aprender todas as nuances dos GPs”, completou.

O piloto russo já teve contato anteriormente com carros de Fórmula 1, tendo testado pela primeira vez em 2016 com uma Force India no circuito de Silverstone, na Inglaterra. Nos anos seguiu andando com a equipe britânica e também com a Mercedes.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Carla Perez fala sobre vida nos EUA: “Aqui é vida normal”
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel