Tecnologia & Meio ambiente

Há apenas dois anos para agir contra mudanças climáticas, alerta Guterres

Há apenas dois anos para agir contra mudanças climáticas, alerta Guterres

Uma rua de Manila, nas Filipinas, inundada pela tempestade tropical Yagi em 11 de agosto de 2018 - AFP/Arquivos

O mundo tem apenas dois anos para agir contra a mudança climática se quiser evitar “consequências desastrosas”, alertou nesta segunda-feira o secretário-geral da ONU, António Guterres.

“Se não mudarmos de direção até 2020, corremos o risco de cruzar o limite de podermos evitar a mudança climática descontrolada, com consequências desastrosas para os seres humanos e todos os sistemas naturais que nos sustentam”, disse Guterres.

Seu discurso na ONU acontece três dias antes de uma cúpula mundial sem precedentes para a ação climática, que reúne milhares de autoridades, prefeitos, líderes de ONGs e empresas em São Francisco.

“É urgente que a sociedade civil, os jovens, os grupos de mulheres, o setor privado, as comunidades religiosas, os cientistas e os movimentos de meio-ambiente de todo o mundo peçam para seus líderes prestarem contas”, afirmou Guterres.

“A mudança climática anda mais rápido que nós”, alertou. “Temos que romper com a paralisia”.

“Temos as ferramentas para tornar nossas ações eficazes, mas carecemos, mesmo depois do Acordo de Paris, de liderança e de ambição para fazer o que temos que fazer”.

Portanto, “devemos deter o desmatamento, restaurar os bosques deteriorados e mudar a forma como cultivamos”.

Ele também avaliou a necessidade de rever “a forma de esquentar, esfriar e iluminar nossos prédios para desperdiçar menos energia”.

Guterres lembrou que organizará uma cúpula climática global na ONU em setembro de 2019, um ano antes do prazo para que os signatários do acordo de Paris 2015 cumpram seus compromissos.