Economia

Guimarães: Caixa terá crédito imobiliário corrigido pela poupança


O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou nesta quinta-feira, 25, que o banco começará a oferecer crédito imobiliário com taxas corrigidas pelo rendimento da poupança a partir do dia 1º de março, segunda-feira da semana que vem.

Será a quarta alternativa de correção do crédito imobiliário, que se soma a linhas corrigidas pela taxa referencial (TR), pelo IPCA e por uma taxa fixa.

A Caixa, disse Guimarães, terá R$ 30 milhões de orçamento para a nova opção. “Esperamos utilizar esse orçamento rapidamente”, disse durante live no canal da instituição no YouTube.

Segundo ele, a taxa equivalente ao rendimento da poupança se somará a uma taxa adicional, que vai variar entre 3,35% e 3,99%, e definirá qual será a correção do crédito imobiliário para este produto.

Nas condições atuais, com a Selic a 2% ao ano, que resulta em um rendimento de 1,4% para a poupança (70% da taxa Selic), a taxa efetiva poderá variar entre 4,75% e 5,39%.


+ Após cobertura ser arrematada em leilão, Carlinhos Mendigo se recusa deixar propriedade
+ Mulher desaparecida é encontrada dentro de cobra píton
+ Furão é estrela de vídeo que recria cenas do filme Ratatouille



A taxa poderá ser menor se o cliente for funcionário público, com mais estabilidade no emprego, e se já tiver relacionamento com o banco. E poderá ser maior se for funcionário do setor privado e não tiver nenhum tipo de relacionamento com o banco.

Veja também

+ Receita simples de bolo Red Velvet
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS