Mundo

Guerrilha ELN liberta menor de idade sequestrado na Colômbia

Guerrilha ELN liberta menor de idade sequestrado na Colômbia

Reconhecida como a última guerrilha da Colômbia, o ELN conta com cerca de 2.300 combatentes - AFP/Arquivos

O ELN, reconhecido como última guerrilha na Colômbia, libertou um menor de idade que havia sido sequestrado e o entregou nesta terça-feira (14) ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICR), informou a organização internacional.

“Hoje recebemos um menor de idade que estava no poder do Exército de Libertação Nacional (ELN) na zona rural de Chocó (oeste)”, informou no Twitter o CICR, revelando que o jovem estava em boa saúde. O tempo em que o jovem ficou preso em cativeiro não foi revelado.

O fim dos sequestros é uma das condições impostas pelo presidente da Colômbia, Iván Duque, para negociar a paz com o ELN, assim como o fim de outras atividades que o governo considera “criminosas”.

O ELN justifica o que chama de “retenções” de civis como parte de sua economia de guerra, que também inclui um “imposto” a narcotraficantes e redes de exploração ilegal de minerais instaladas em território sob influência da guerrilha.

Reconhecida como a última guerrilha no país após o acordo de paz que levou ao desarmamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), o ELN conta com cerca de 2.300 combatentes e uma extensa rede de apoio em áreas urbanas.

+ Menina engasga ao comer máscara dentro de nugget do McDonald’s

Veja também

+ Gésio Amadeu, o Chefe Chico de Chiquititas, morre após contrair Covid-19

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?