Economia

Guerrilha ELN ataca oleoduto no sul da Colômbia e provoca vazamento de petróleo

A estatal Ecopetrol informou nesta terça-feira que uma seção de um oleoduto no sul da Colômbia sofreu um atentado com explosivos que não deixou vítimas, mas gerou prejuízos pelo vazamento de petróleo. O ataque, atribuído por autoridades ao grupo guerrilheiro Exército de Libertação Nacional (ELN), ocorreu em uma região do departamento (Estado) de Putumayo.

Um grupo de 20 operários foi enviado para limpar o lugar, com o apoio do Exército. Nos últimos quatro dias, os dutos Caño Limón-Coveñas e Trasandino sofreram atentados com explosivos, o que contaminou várias fontes de água nos departamentos de Arauca, Norte de Santander e Putumayo. A Ecopetrol afirmou que, para reparar os dutos afetados, foram deslocados mais de 80 operários.

O oleoduto Caño Limón-Coveñas tem 780 quilômetros de extensão e transporta cerca de 80 mil barris por dia de petróleo de campos na fronteira com a Venezuela até a costa do Caribe. No ano passado, ele foi alvo de 89 atentados. Em 2019, já sofreu seis.

O presidente Iván Duque afirmou recentemente que a escalada violenta do ELN demonstra que o grupo não deseja a paz. O diálogo com o grupo guerrilheiro está parado. Fonte: Associated Press.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ 10 coisas que os pais fazem em público que envergonham os filhos
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel