Economia

Guedes: ‘Maia sempre nos apoiou, se tivermos divergência discutimos no final’

Após o apaziguamento com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) ter trazido semanas de tranquilidade nas relações com a equipe econômica, o ministro da Economia, Paulo Guedes, repetiu nesta quinta-feira, 29, ter total entendimento com o parlamentar.

“Maia sempre nos apoiou, se tivermos alguma divergência, discutimos no final. Vamos trabalhar sobre nossas convergências primeiro. Apesar de diferenças de opinião exageradas pelos temperamentos pessoais, eu e Maia temos total entendimento e estamos lutando pelo País”, afirmou, em audiência pública na Comissão Mista do Congresso Nacional para o acompanhamento de medidas contra a covid-19.

Guedes mais uma vez reconheceu ter sido um erro debater medidas econômicas complexas há poucas semanas das eleições municipais. “Há poucas semanas da eleição, não é momento interessante para falar de privatização”, repetiu.

O ministro voltou a dizer que o “timing” das reformas pertence aos políticos e lembrou que teve problemas na reforma tributária ao propor a criação de um novo imposto sobre pagamentos com o objetivo de financiar a desoneração da folha de salários.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel