O técnico do Manchester City, Pep Guardiola, deixou em dúvida sua permanência no clube após 2025, depois de conseguir o quarto título consecutivo da Premier League, um feito inédito na Inglaterra.

“O certo é que estou mais perto de sair do que de ficar”, declarou Guardiola em entrevista ao canal Sky Sports no domingo.

“São oito anos [à frente do City], serão nove”, acrescentou.

Questionado sobre se tinha a sensação de ter conquistado tudo no cargo, o técnico catalão de 53 anos respondeu: “Já tinha essa sensação na temporada passada (…) Quando ganhamos em Istambul [a Liga dos Campeões], disse: ‘acabou, o que estou fazendo aqui? Acabou, não há mais nada a fazer'”.

“Mas tenho um contrato [até junho de 2025], estou aqui e continuo aproveitando. Às vezes fico um pouco cansado, mas em outros momentos adoro”, acrescentou Guardiola.

“Agora não tenho capacidade para saber qual será minha motivação para a próxima temporada, porque às vezes é difícil encontrá-la quando se ganha tudo”, reconheceu o treinador.

“Quando cheguei aqui, se alguém me dissesse que ganharia seis ligas em sete temporadas, eu teria dito: ‘você está louco'”, continuou.

“Agora minha sensação é de que quero ficar na próxima temporada, temos tempo para conversar com o clube sobre a próxima temporada, tenho que ver com os jogadores também, se eles me acompanham. Vou continuar e durante a temporada vamos conversar”.

Na Inglaterra, apenas o lendário técnico do Manchester United Alex Ferguson tem números melhores do que Guardiola, com 13 títulos ao longo de 28 anos à frente dos ‘Red Devils’.

Sob o comando de Guardiola, o City se tornou o primeiro clube inglês a conseguir a “tríplice coroa” nacional (Premier League, Copa da Inglaterra e Copa da Liga Inglesa, em 2019), antes do sonhado primeiro título da Champions, na temporada passada.

kca-jw/mtp/iga/meb/cb/dd