Geral

Guarda civil é preso por tentar asfixiar jovem com cabo USB

Crédito: Divulgação

Um guarda civil municipal, de 42 anos, foi preso após tentar asfixiar com um cabo USB uma servidora do Detran, de 27, em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo. Segundo a Polícia Civil, o GCM e a vítima trabalhavam no mesmo prédio. O homem foi contido pelo diretor da unidade e preso em flagrante pela Polícia Militar. As informações são do G1.

A vítima, que preferiu não se identificar, disse que o guarda “passou por trás de mim, veio com o fio e já me asfixiou. Eu me debati, gritei, e um funcionário me ajudou a cessar a agressão. Eu corri para o fundo e aguardei a chegada da PM e dos guardas municipais. Nunca tive contato com esse cara, nunca conversei com ele, sabia da existência dele no prédio, mas nunca tive diálogo algum com ele”.


O advogado Rodrigo Vieira, que representa o GCM, afirmou que o homem era vítima de assédio sexual por parte da jovem e “acabou, em um momento de descontrole, acontecendo o que aconteceu. Mas ele não tem nenhum antecedente criminal, nunca respondeu a nenhum processo. É um rapaz que tem uma reputação limpa”.

Após a tentativa de asfixia, o guarda civil foi preso em flagrante e depois teve a detenção convertida em preventiva.

O delegado Arilson Brandão disse, em entrevista à TV Tribuna, afiliada da Rede Globo, que o homem pode responder por tentativa de homicídio qualificado com o agravante de feminicídio.

O caso foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Peruíbe. A Polícia Civil é a encarregada de investigar a ocorrência.