Geral

Grupo de mensagens de milícia carioca tinha 500 membros, diz polícia

Uma investigação da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) da Polícia Civil descobriu que uma milícia que atua em Santa Cruz, na zona oeste do do Rio de Janeiro, mantinha um grupo de mensagens instantâneas para alertar membros da quadrilha sobre operações policiais. O grupo virtual tinha cerca de 500 participantes.

Policiais prenderam ontem (13) dois suspeitos de integrar a organização criminosa. Eles eram os responsáveis por administrar o grupo de mensagens por celular, que avisava, em tempo real, ao grupo criminoso sobre a movimentação da polícia na região.

Eles foram presos em flagrante quando tentavam informar ao grupo sobre uma ação policial e responderão por associação criminosa na forma de milícia.

Tirol

Em outra operação, na noite de ontem, a Delegacia de Homicídios da Capital prendeu um suspeito de chefiar a milícia que atua na comunidade Tirol, em Jacarepaguá, também na zona oeste da cidade.

O grupo é acusado da prática de homicídios, extorsões a moradores e comerciantes e de cobrança por serviços como TV a cabo clandestina e venda ilegal de gás.

+ Menina engasga ao comer máscara dentro de nugget do McDonald’s

 

Veja também

+ Caixa libera FGTS emergencial para nascidos em julho nesta segunda-feira (10)

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?