Esportes

Grandes da Europa boicotarão Mundial de Clubes se competição for ampliada

Os principais clubes da Europa não participarão do Mundial de Clubes da Fifa caso a competição seja ampliada para 24 equipes, declarou à AFP um porta-voz da Associação Europeia de Clubes (ECA).

A criação deste Mundial de Clubes deverá ser aprovada nesta sexta-feira pelo Conselho da Fifa, reunido em Miami. A ECA afirmou em comunicado à AFP que os clubes europeus “não participarão da Copa Mundial de Clubes em 2021 e irão considerar uma participação para 2024”.

A Associação Europeia de Clubes, que representa 232 clubes e é presidida pelo italiano Andrea Agnelli, presidente da Juventus, se “opõe firmemente à aprovação de uma Copa Mundial de Clubes ampliada”, alertou a entidade em carta enviada a Gianni Infantino, presidente da Fifa, e à qual a AFP teve acesso.

Além de Agnelli, a carta é assinada por Pedro López Jiménez, vice-presidente do Real Madrid, e Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG, assim como pelos mandatários de Barcelona, Bayern de Munique e Manchester United.

A criação deste Mundial de Clubes ampliado, altamente polêmico e fortemente criticado pela Uefa, que questiona a Fifa por sua opacidade na gestão do tema, está na agenda de debates do Conselho da Fifa.

A primeira edição desta competição, que substituirá a Copa das Confederações da Fifa, acontecerá em junho-julho de 2021.

Tanto a Uefa como a ECA acreditam que o calendário internacional simplesmente não permite que esta competição seja realizada em 2021. As duas entidades também pedem que o calendário seja revisto.

A ECA “avaliará a decisão da Fifa em 26 de março, na próxima reunião do conselho de administração”, informou o porta-voz da entidade à AFP.

ebe/cl/am