Comportamento

Grandes cidades indianas obrigam uso de máscaras por medo de coronavírus

Grandes cidades indianas obrigam uso de máscaras por medo de coronavírus

AFP

Centenas de milhões de pessoas na Índia, incluindo os habitantes de suas duas maiores cidades, terão que usar máscaras a partir desta quarta-feira em um contexto de confinamento nacional para impedir a pandemia de coronavírus.

Moradores da capital, Nova Délhi, e de Bombaim, o centro financeiro, duas cidades que juntas têm uma população de quase 40 milhões de pessoas, terão que sair às ruas com uma máscara, assim como 200 milhões de pessoas no estado de Uttar Pradesh.

“O uso de máscaras faciais pode reduzir substancialmente a disseminação do coronavírus”, disse o ministro-chefe de Délhi, Arvind Kejriwal, nesta quarta-feira. “É por isso que decidimos que as máscaras serão obrigatórias para todos que saírem de casa”, acrescentou.

No entanto, dada a escassez mundial de máscaras, um funcionário disse à AFP que se trata principalmente de usar algo para cobrir seu rosto. “Você também pode usar gamcha [um tipo de algodão] ou qualquer peça de algodão”, disse Mrityunjay Kumar, consultor de comunicação do ministro-chefe de Uttar Pradesh.

No fim de semana passado, o Ministério da Saúde pediu a todos os residentes deste país de 1,3 bilhão de habitantes que cobrissem o nariz e a boca com material caseiro e publicaram instruções sobre como fazer máscaras faciais.

O número oficial de infectados na Índia é de 5.200, com 149 mortos. Em 25 de março, o governo impôs o confinamento por 21 dias. Os cidadãos podem deixar suas casas apenas por necessidades essenciais, como ir ao médico ou comprar comida. No entanto, o número de casos continuou a aumentar.

As autoridades acreditam que pelo menos 30% dos pacientes foram contaminados em uma grande celebração religiosa em março.