Tecnologia & Meio ambiente

Graças ao confinamento, casal de pandas acasala em Hong Kong

Graças ao confinamento, casal de pandas acasala em Hong Kong

Foto fornecida pelo Ocean Park de Hong Kong em 7 de abril de 2020 mostra os pandas gigantes Ying Ying e Le Le se acasalando - Ocean Park Hong Kong/AFP

Trancados, sem visitantes e com pouco a fazer, dois pandas de um parque temático de Hong Kong finalmente decidiram acasalar, depois de quase uma década de indiferença mútua e tentativas fracassadas de reprodução.

Como metade do planeta, a fêmea Ying Ying e o macho Le Le estão sozinhos em confinamento desde que a pandemia de coronavírus levou à suspensão de visitas públicas ao parque temático da ex-colônia britânica.

“Desde que Ying Ying e Le Le chegaram a Hong Kong em 2007, e após tentativa de acasalamento natural desde 2010, nenhum resultado foi alcançado até este ano, apesar de um longo tempo de aprendizado”, disse Michael Boos, gerente do Ocean Park.

O parque divulgou fotos do casal se abraçando e em uma posição inequívoca de acasalamento, desta vez longe dos olhos e das câmeras dos visitantes.

A reprodução dos pandas é especialmente difícil, principalmente quando estão em cativeiro.

Mas este ano os veterinários começaram a ter esperanças quando Ying Ying e Le Le finalmente começaram a mostrar interesse mútuo ao final da curta temporada de cio.

“Desde o final de março, Ying Ying começou a brincar mais na água, enquanto Le Le marcava território com sinais olfativos em torno de seu habitat e procurava as áreas onde Ying Ying deixava as suas”, explica o parque.

“Esse comportamento é típico da temporada de cio, que ocorre todos os anos de março a maio”, acrescenta.

Os especialistas agora precisam determinar se Ying Ying mostra sinais de gravidez.

a/hg/rma/me/mb/mr