Esportes

GP da China de F1 é adiado devido ao coronavírus

O Grande Prêmio da China de Fórmula 1, previsto inicialmente para ser realizado em 19 de abril, foi adiado para uma data futura ainda não definida devido à epidemia do novo coronavírus, oficialmente batizado de COVID-19, anunciou nesta quarta-feira a Federação Internacional do Automóvel (FIA).

O GP da China seria a 4ª prova da temporada do Mundial de F1 em 2020, que começará a ser disputada em 15 de março com o GP da Austrália, em Melbourne. A corrida chinesa estava marcada para acontecer logo após o GP do Vietnã, organizado pela primeira vez no país, em 5 de abril.

A FIA explicou que a decisão foi tomada a pedido dos organizadores do Grande Prêmio e das autoridades esportivas chinesas e que “a saúde e a segurança das equipes de F1, dos participantes no Campeonato Mundial e dos fãs segue sendo a principal preocupação”.

A FIA estuda, em conjunto com os responsáveis pela F1 e as autoridades chinesas, “a possibilidade de uma data alternativa para o Grande Prêmio mais tarde no ano e em função da evolução da situação” no gigante asiático.

O COVID-19 já matou mais de 1.100 pessoas na China, onde praticamente todas as fatalidades aconteceram na província de Hubei, cuja capital é Wuhan. O GP aconteceria em Xangai, a mais de 800 km ao leste de Wuhan.

Fora da China, incluindo as regiões autônomas de Macau e Hong Kong, foram confirmados cerca de 500 casos de contágio em cerca de trinta países e territórios.

Devido ao adiamento, haverá um período de cerca de um mês sem corridas da F1 entre o GP de Vietnã e o da Holanda, previsto para 3 de maio.

jld/av/gh/am

Veja também

+ Jacquin ensina a preparar menu para o Dia dos Namorados
+ Morre Erivan de Lima, lenda nacional do mountain bike brasileiro
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança