Geral

Governo turco ordena prisão de opositores ligados a Fethullah Gulen

Governo turco ordena prisão de opositores ligados a Fethullah Gulen

(Arquivo) Foto tirada em 18 de julho de 2016 mostra o clérigo turco e opositor ao governo de Erdogan, Fethullah Gülen, em Saylorsburg - AFP/Arquivos

O governo turco ordenou a prisão de 1112 pessoas suspeitas de participação em uma tentativa frustrada de golpe no país em 2016, segundo o Ministro do Interior em entrevista ao canal americano CNN. Mandados de prisão foram emitidos para todos os suspeitos de ligação com o oposicionista Fethullah Gulen, refugiado nos Estados Unidos há quase três anos e acusado de orquestrar o golpe na Turquia.

O ministro ainda disse que a ação envolverá 75 cidades em toda a Turquia e que já está em andamento. A agência estatal de notícias Anadolu afirma que 641 suspeitos já foram presos, mas que a polícia continua com as operações. O governo fez detenções similares desde julho de 2016, quando cerca de 250 pessoas morreram – inclusive diversos civis – em uma tentativa de golpe da oposição.

A tentativa de golpe na Turquia aconteceu em 2016, quando tanques militares invadiram Ancara e Istambul, as duas maiores cidades do país, e bombas atingiram o parlamento. O presidente Recep Tayyip Erdogan estava em um resort distante das grandes cidades e ordenou um contra-ataque. Em 2017, quase 500 pessoas foram acusadas de conspirarem pela derrubada do governo turco em um enorme julgamento. Fethullah Gulen, líder da oposição, foi condenado mesmo ausente, pois já estava exilado no estado americano da Pensilvânia e negou participação no golpe.