Por Walmor Parente, subeditor da Coluna

Cuba, Moçambique e Venezuela acumulam dívida de mais de R$ 1 bilhão com o BNDES. Os recursos foram liberados por meio do financiamento de obras no exterior suspensas nos governos de Jair Bolsonaro e Michel Temer.

Alheio ao calote bilionário, o Governo Lula quer retomar a modalidade. Mas precisa do aval – aprovação de um projeto – no Congresso, onde enfrentará resistência.


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias