Geral

Governo anuncia contrato para instalação de 12 mil pontos de internet em escolas públicas


O governo anunciou nesta terça-feira, 12, a assinatura de um contrato com a Telebras e a RNP (Rede Nacional de Ensino e Pesquisa) para conectar à rede de internet 12 mil escolas públicas brasileiras, nos próximos quatro meses. Segundo o ministro das Comunicações, Fábio Faria, 14,5 mil dessas instituições da rede pública ainda estão sem conexão. Das 12 mil escolas que ganharão internet, cinco mil serão conectadas pela Telebras. A conexão das sete mil restantes será de responsabilidade de pequenos provedores inscritos em chamada realizada pelo governo. “E foram mais de mil provedores inscritos, regionais, que participaram da chamada pública e vão conectar as escolas”, disse Faria.

O novo projeto foi divulgado em cerimônia no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Jair Bolsonaro e outros ministros do governo, como o da Casa Civil, Ciro Nogueira, e da Educação, Victor Godoy. O anúncio é feito enquanto o governo enfrenta forte desgaste após o Estadão divulgar um esquema de “escolas fake (falsas)” no Ministério da Educação (MEC). Segundo a reportagem, apesar da falta de recursos para terminar 3,5 mil escolas em construção há anos, a Pasta autorizou obras de outras 2 mil unidades. Ao priorizar novas construções em detrimento das iniciadas, o governo fere leis orçamentárias.

No evento, Bolsonaro passou a palavra ao ministro da Educação para que o auxiliar divulgasse a assinatura de um acordo da pasta com a Microsoft, para oferecer a escolas públicas uma gratuita plataforma de ensino. Godoy assumiu em razão da saída de Milton Ribeiro, após revelação pelo Estadão de esquema de cobrança de propina no ministério, operado por pastores.

Conexão

Segundo o ministro das Comunicações, o plano é que as 2,5 mil escolas públicas que ficaram de fora do projeto de conexão sejam contempladas com os recursos previstos no leilão do 5G. Faria afirmou que já marcou conversa com o conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) responsável pelo tema, Vicente Aquino. Aquino é presidente do Grupo de Acompanhamento do Custeio a Projetos de Conectividade de Escolas da Anatel. “Vamos colocar com outro fornecedor que possa fazer conexões sem que coloque essas escolas no fim da fila”, disse o ministro.

Segundo ele, com o anúncio de hoje, o governo vai zerar a fila de escolas públicas sem internet no Sul, Sudeste e Centro-Oeste. No Nordeste, serão “zerados” os estabelecimentos em Alagoas, no Piauí – reduto de Ciro Nogueira – e no Rio Grande do Norte, Estado onde Faria nasceu.

“No corrente ano ainda, praticamente todas as capitais deverão ter 5G. paralelamente a isso, rodovias federais com 4G terão sinal de internet pelo Brasil”, comentou Bolsonaro na cerimônia. O presidente disse ainda que teve reunião com deputadas nesta tarde e, na ocasião, sancionou “três projetos de lei de interesse das mulheres”, mas não explicou quais. O encontro não consta da agenda oficial do presidente.