Economia

Governo antecipa início do pagamento de auxílio emergencial para dia 18

Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Imagem do aplicativo Caixa Auxílio Emergencial (Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)


O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou nesta quinta-feira, 12, a antecipação do pagamento das próximas três parcelas do auxílio emergencial, que começa a partir do próximo dia 18 para os beneficiários do Bolsa Família.

O auxílio emergencial acabaria em julho, mas foi prorrogado por mais três meses (quinta, sexta e sétima rodadas) em 2021. O pagamento, portanto, vai até outubro.

O restante do calendário será definido de acordo com a data de nascimento dos cadastrados, que receberão o benefício da quinta rodada até o fim do mês, conforme explicou o presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães.

A Caixa continuará efetuando o pagamento primeiro com crédito em conta e, depois, com a liberação do saque em dinheiro. O banco esclareceu que não haverá novo cadastro. Os beneficiários que já receberam as parcelas anteriores e que cumprem os requisitos vão receber as parcelas extras.

Os valores também permanecem os mesmos: R$ 150 (beneficiários de famílias com um único integrante), R$ 250 (beneficiários de famílias com dois ou mais membros) e R$ 375 (beneficiários de famílias chefiadas pelas mulheres).

Segundo o ministro da Cidadania, João Roma, o custo da extensão do programa foi de mais de R$ 20 bilhões.

Em novembro, o governo quer começar a pagar o Auxílio Brasil, programa que substituirá o Bolsa Família. O valor, contudo, só deve ser anunciado em setembro.

Bolsonaro voltou a projetar reajuste de pelo menos 50% do tíquete médio do Bolsa Família. O benefício médio do Bolsa Família é de cerca de R$ 190. Com 50% de reajuste, esse valor chegará a R$ 285. O presidente, no entanto, tem falado em números maiores para o benefício médio: R$ 300 ou até mesmo R$ 400, o que provocou uma queda de braço no governo, dividindo as áreas econômica e política.

O chefe do Executivo também admitiu que a vacinação tem produzido queda no número de casos de infecção por covid-19 e previu volta à normalidade “de modo mais breve possível”. “Graças a Deus os números têm diminuído bastante, em grande parte pelo programa de vacinação do governo. Hoje em dia temos uma parcela considerável da população já vacinada. A gente espera, realmente, que, de modo mais breve possível, voltemos à normalidade”, disse.


Saiba mais
+ Morre a atriz Noemi Gerbelli, a diretora Olívia da novela 'Carrossel', aos 68 anos
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais