Geral

GO: Polícia procura mãe suspeita de torturar filha de 8 anos por “comer demais”

Crédito: Divulgação/ Polícia Civil

Criança foi ferida com uma colher quente (Crédito: Divulgação/ Polícia Civil)


A Polícia Civil está procurando uma mulher, de 26 anos, acusada de atos de tortura contra a filha de 8 anos, em Alvorada do Norte (GO). De acordo com as investigações, a mãe teria queimado o corpo da criança com uma colher de metal previamente aquecida.

O caso começou a ser investigado após a mãe acionar o Conselho Tutelar para conversar com o outro filho, de 12 anos. Conforme a mulher, o filho estava rebelde. Ao chegarem na residência, os conselheiros tutelares foram recebidos pela criança de 8 anos e de imediato visualizaram diversos hematomas em seu corpo.

A menina foi levada até o hospital municipal e as lesões foram constatadas em relatório médico. De acordo com a criança, a mãe a agrediu com cipós e fios elétricos, como castigo, alegando que a criança comia demais.

A mãe foi acionada pelos conselheiros tutelares e orientada a procurar ajuda da assistência social. No entanto, dias depois, foram novamente acionados por meio de uma denúncia anônima.

Na ocasião, a mãe havia queimado a filha com uma colher de metal aquecida no fogão. A criança foi queimada em diversas partes do corpo, inclusive no rosto. Conforme a criança, a mãe disse que fez isso como forma de castigo por ela ter falado aos conselheiros sobre as agressões.

Ainda de acordo com relato da criança, a mãe constantemente agride ela e o irmão com paus, cipós, fios e murros. Em algumas ocasiões, a mãe também os priva de alimentos.

Na delegacia, a mãe assumiu que agride os filhos como forma de aplicação de castigo. Ela também confessou que queimou a filha com uma colher aquecida. Após concluir o inquérito, a polícia pediu a prisão temporária da mulher. O pedido foi aceito pela Justiça, no entanto, a mulher está foragida.

Conforme a Polícia Civil, as crianças estão sob a guarda da avó materna.